quarta-feira, 10 de março de 2010

GISELLE, A BAILARINA SUL-AFRICANA COM RAÍZES BEIRÃS (parte 1)


(Giselle Brites - foto cedida pela própria)

Quem em menina nunca sonhou ser bailarina? Vestir o tutu e calçar as sabrinas e rodopiar, rodopiar sem parar? Em Viseu, existe uma jovem bailarina que cumpriu esse sonho. O seu nome tem origem na peça francesa de ballet clássico da Era Romântica (o primeiro dançado em Paris, em 1840). Chama-se Giselle Brites, tem 32 anos e é proprietária da Academia de Dança de Viseu. De plié em plié, deixamo-nos embalar pelo bailado da sua história de vida.

Nasceu no país onde Portugal vai jogar o Mundial2010, mas tem fortes origens portuguesas, verdade?
Sim, nasci na África do Sul. Mas o meu pai é natural de Gouveia e tenho família espalhada pela Beira Interior. A minha mãe é moçambicana. Por isso, a minha ligação com Portugal é sobretudo do lado paternal. Todos os anos, vinha para cá passar férias e gostava muito. Era engraçado porque apanhava sempre dois verões: o de cá e o de lá.

E como vem para Portugal?
Aos 15 anos, meus pais decidiram vir. A insegurança naquele país africano começa a crescer sem fim à vista e optamos por viver em Portugal para nos sentirmos livres, sem aquela tensão.

A adaptação foi fácil e rápida?
Ui, não, nada. Na África do Sul, a minha língua era o inglês. Tinha bases de português, mas não era fluente, nem na escrita, nem na oral. Perdi dois anos de escolaridade. Na escola, era tudo em português e integrei-me com alguma dificuldade. Tive de me habituar a ter aulas o dia todo, sem muito espaço para outras coisas. Na África do Sul, tinha-se aulas de manhã e as tardes, eram rentabilizadas com actividades físicas ou intelectuais. Essa cultura em Portugal era diferente. Mas passou-se…

(Giselle e os seus alunos na Festa de Natal - foto cedida pela própria)

E como surge o sonho do ballet?
Desde os 4 anos que sou muito activa: praticava ballet, dança, natação, música…isso tudo até aos 15 anos. Depois, ao vir para Portugal, fui igualmente para Londres. Andava cá e lá. E porquê? Porque tinha um sonho e queria lutar por ele: Dançar e especializar-me sempre. Em Londres, estive na Royal Academy of Dance (RAD) onde fui subindo degrau a degrau até ser professora registada de Ballet aos 20 anos.

Como começou a praticar Ballet em Portugal?
Na altura, não havia aulas de dança. Contudo, eu queria muito continuar. Decidi dar aulas. Dos 16 aos 19 anos, fui professora na Escola de Artes, em Viseu. Posteriormente, abri a minha própria escola – a Academia de Dança, onde só dava ballet. Ao mesmo tempo, ia frequentemente a Londres para a RAD e para os exames. Aos poucos e à medida que fui trabalhando com outras Companhias inglesas, fui aprendendo e comecei a ensinar Jazz / Dança Moderna, Hip-Hop, Dança de Salão e Dança Contemporânea. Nesse período, já tinha mudado de instalações para um espaço mais amplo para dar várias modalidades. Hoje também dou Aeróbica, Step e Ginástica Localizada.

Porquê Viseu?
Fiquei porque tive sempre o apoio dos meus pais. Sendo uma cidade pequenina, quis dar a possibilidade de os viseenses terem um local dinâmico com diversas actividades físicas; mais ligadas a dança, claro. Actualmente, não só faço parte da Federação Desportiva de Viseu, como estou muito satisfeita com o número de alunos a frequentar a academia (50 a 60). Posso acrescentar que as minhas assistentes foram minhas pupilas.

Na próxima 4ª feira, iremos saber porque Giselle escolheu ser professora de dança e os seus objectivos no futuro. Fique connosco!

8 comentários:

Helena Teixeira disse...

Olá Giselle!
Obrigada pela entrevista e desejo-lhe as maiores felicidades do mundo para o seu futuro.Quem sabe um dia,quando tiver disponibilidade,inscrevo-me numa das suas actividades de dança.

Jocas gordas
Lena

Pascoalita disse...

Um grande beijinho de Parabéns à menina Giselle"

Gostei da entrevista e a "dança" faz parte da lista de objectivos que pretendo aprender muito em breve, após aposentar-me.

Muito sucesso!!!

Jinhos

Anónimo disse...

Bem, estou a mandar este comentário porque sou aluna da academia de dança de viseu sendo a Giselle a minha professora. A academia é optima, temos várias actividades e um dos objectivos é incutir o gosto pela dança. A Giselle é uma optima professora e por isso aconse-lho a exprimentarem as aulas. Lena, a entrevista foi bem produzida e estou ansiosa para ver a segunda parte. Parabéns e até breve!

Anónimo disse...

Excelente. Quando for viver para Viseu, vou-me inscrever.

Abraço

Helena Gaspar

Anónimo disse...

Excelente. Quando for viver para Viseu, vou-me inscrever. Susana, Vamos? :)

Abraço

Helena Gaspar

Manuela disse...

Vim deixar um beijinho de amizade,
E dizer se estiverem interessados nos meus trabalhos de renovar os blog, estão á vontade,se quiserem saber os preços vão aqui:
http://manulayouts.blogspot.com
Manuela

Susana disse...

Amiga Lena: Não sabia que agora te puxavas para a dança! Sabes que adoro dançar e estou sempre pronta para mais uma!

Bjs amiga ( espero que esteja tudo bem aí pela Madeira).

Susana

cistina disse...

parabéns!!! é excelente pessoa parabéns....