terça-feira, 28 de Abril de 2009

Deixar de ser virgem: só numa "entrega de Corpo e Alma"




2009-04-27 21:25:03
Ontem , dia 27 de Abril, decorreu no Porto o Congresso Internacional sobre o Desejo,onde o Clube das Virgens teve a sua participação activa, para lembrar que o sexo vem com o amor e que este não escolhe idade.

O Clube das Virgens nasceu em Janeiro num blog : http://clubedasvirgens.blogspot.com/ criado pela Margarida Menezes, conhecida na net como Magui, uma mulher de 26 anos que se assume, sem complexos, como virgem, à espera do momento certo para deixar de o ser numa entrega "de Corpo e Alma". A ideia do clube surgiu de um clube semelhante que existe no Brasil, dinamizado por uma cantora de grande sucesso Sandy (da dupla Sandy e Junior).

Quero felicitá-la aqui pela sua iniciativa, pois são poucas as jovens da sua idade que tenham tão grande coragem em assumir as suas verdadeiras convicções, quando vivemos num mundo inundado de propaganda direccionada ou implícita na ideia do sexo....



E mais: concordo com ela!

Já não sou virgem, como é obvio, pois sou casada , vai fazer 9 anos em Setembro, e tenho dois lindos filhotes. Mas tinha a mesma convicção: apenas me entregaria, um dia, ao meu príncipe encantado, quando sentisse por ele um grande amor e tivesse a certeza que seria a pessoa certa para ser o pai dos meus lindos filhos.

Hoje sou casada e não me arrependi por ter esperado pela hora certa. O desejo misturado com amor pela pessoa amada só tornou o momento, não só dos mais importantes da minha vida, como também dos mais belos já vividos...


Magui só lamenta quando os seus amigos comentam, o facto de continuar a "parecer a ser uma menina de 15 anos", enquanto as outras casam e têm filhos.
Esses tipos de comentários quase todas as mulheres ( senão todas), que demoram um pouco a encontrar a sua alma gémea estão sujeitas a ouvir...Infelizmente faz parte da mentalidade portuguesa, em especial nos meios mais pequenos, onde ainda acham que a mulher para ser "bem vista" na sociedade, deve ser casadoira...senão há algum problema com ela... O mesmo já não se aplica aos rapazes...

Enfim, o que interessa é não ligar a esses comentários e seguir a vida como queremos viver.

Porque:

É preciso viver tudo o que a vida nos proporciona para sermos felizes, mas cada coisa no seu tempo, como tudo na vida.

Há tempo para aprender a andar, a comunicar e amar.

7 comentários:

Kruzes Kanhoto disse...

É uma opção que como outra merece o maior respeito, principalmente num tempo em que apenas parece contar o "agora".

Magui disse...

Muito obrigada Susana pela postagem que fizes te no teu blog a mim e ao clube das virgens :)
Claro que me podes tratar por tu :)

Este blog já estava feito desde o ano passado, mas como nunca tentativa meio em vão de conseguir socias para o clube, deixei um pouco de parte.

Com o convite do Doutor Jorge Oliveira do Espaço T no porto, isto deu uma reviravolta que nem eu estava à espera, e ainda bem a ver se é desta que o clube finalmente avança, e que a troca de impressões de ideias, de experiencias de sonhos realmente se concretiza :)

Um beijinho muito grande

Margarida Menezes

Susana disse...

Olá Kruzes:

É de facto um opção de cada um!

Obrigada pelo comentário!
Volte sempre!

Abraço Susana

Susana disse...

Magui!
Seja bem vinda ao meu cantinho!
Para dinamizar um blogue, não deve nunca desistir! Aproveita esta oportunidade, que começas a ser conhecida no país inteiro para angariar essas sócias!
Depois falo melhor contigo, por outras vias.
Bejinhos, Susana

Ester disse...

Oi Su..

Não.. ainda dá tempo, corre lá no Fio da Ariadne, é 20 e 30 de abril, dá tempo sim... vai lá!

Aguardo sua participação!!


bjs,

SILÊNCIO CULPADO disse...

Susana

A orientação sexual de cada um, e a forma como se vive a sexualidade, deve ser do foro íntimo individual e não deve reger-se por normas, padrões ou críticas desde que os actores não afrontem o ambiente em que se inserem.
Agora ser virgem aos 26 anos é recalcar toda a sensualidade natural que, vivida de forma saudável, ajuda ao equilíbrio psicossomático e põe no ser humano a criatividade e a emoção que o tornam especial.
Esta jovem pretende ser diferente e afrontar a sociedade que já não se comporta de forma rídicula em relação às mulheres a quem exigia a obrigatoriedade de ter um selo intacto.
Antes do 25 de Abril os homens podiam anular o casamento se, depois de casarem, vericassem que a mulher não estaria virgem. Isto é duma barbárie enorme.
Em suma que quem quiser ser virgem que o seja mas não o exiba como um troféu de diferenciação. Porque isso sim seria pornográfico.


Abraço

Susana disse...

Lídia: O teu comentário obriga-me a refelxões profundas: será que a moça estará mesmo a exibir-se apenas para atrair atenções? Não estará apenas em busca de outras pessoas que partilhem os mesmos valores que ela,para não se sentir "em vias de extinção"? Só ela poderá responder...

Há que relembrar que estamos numa sociedade que encara o sexo de uma forma demasiado banal... parece fica esquecido o valor da verdadeira entrega, de corpo e alma, e aprova-se o sexo pelo sexo.

O sexo deve ser encarado de forma natural, mas não como uma coisa banal...

Bjs ,
Susana