quinta-feira, 30 de abril de 2009

O filme da minha vida :" Chocolate"

Imagem retirada da internet


Chocolate: baseado no romance de Joanne Harris.


Tive o grande prazer de ver, primeiro no cinema, quando estreou em Portugal, estava eu a estudar na faculdade. O filme ficou no meu coração.


Anos mais tarde, tive a oportunidade de ler o livro. Ler o livro fez-me relembrar,a par e passo as principais cenas do filme, que me conquistou logo no primeiro minuto.


Já tive a oportunidade de o rever, pelo menos duas vezes, e não me canso da história.

Ganhei o DVD do filme há cerca de dois anos, numa promoção de combustíveís.

Fiquei feliz por pensar que poderia voltar a revê-lo, sempre que quisesse, mas até hoje, ainda não tinha sequer aberto...com dois filhotes que teimam ter toda a atenção, por vezes acaba por ser difícil ter um tempinho para mim...


Foi preciso a blogagem colectiva , dinamizado pela Vanessa sobre "o filme da minha vida" ( que eu espero ter postado a tempo...) para obrigar a abrir o pacote , sentar-me no sofá e deliciar-me , mais uma vez com este filme!
Aqui vai a história:
retirada da internet

Vianne, protagonizada pela Julliette Binoche, e a Anouke são mãe e filha que deambulam pelo mundo ao sabor dos ventos do norte, seguindo a tradição da família. Foi a vez de se instalarem numa pequena e conservadora aldeia francesa .
Herdeira do conhecimento do poder do cacau, capaz de despertar os desejos mais profundos e mudar destinos, Vianne abre uma Chocolaterie Maya em plena da Quaresma , quando é tradição a prática de jejum até à Páscoa.

Os aldeões resistem no início , pelo facto do Conde Reinaud, a pessoa mais respeitada na aldeia, considerar Vianne uma mulher indecente, de má influência, e de condenar a abertura da sua loja, na quaresma.
Mas acabam por ser conquistados pela estrangeira. Com o seu chocolate e os seus dons mágicos conseguiu:
Adivinhar os desejos mais profundos de cada um;
Despertar sentidos
Descobrir pontos fracos
Desvendar feridas familiares profundas, que teimam em persistir.
E fazer acreditar que é possível ser feliz,mudando para melhor!
São Mil e uma receitas sem igual, com 2 mil anos de saberes , tentações suficientemente fortes para quebrar uma tradição cristã desses aldeões...

Ela consegue o impossível : a aproximar as pessoas, a tornarem-se mais sociáveis e amáveis umas com as outras e acima de tudo a experimentarem os seus desejos mais secretos.
Corajosa, encara de frente, de uma forma natural , o enraizado preconceito da aldeia.

Mas tudo ficou ainda mais interessante com a chegada de Roux, protagonizado por Johnny Depp, num barco de ciganos, que se atraca no rio da aldeia .
No entender do conde, os moradores desse barco são prejudiciais para a aldeia, ao ponto de impor um boicote à moralidade: ninguém abra as portas a essas pessoas…
Vianne, como não poderia esperar outra coisa, quebrou a imposição e assim começou uma bela história de amor e comprou uma verdadeira guerra contra Rynaud, que conseguiu que grande parte dos aldeões se afastassem dela.
Apesar de tudo,conseguiu sobreviver até à Páscoa e fazer Reynaud redescobrir o verdadeiro prazer da vida, com o seu chocolate.

As pessoas transformaram-se no Domingo de Páscoa: uma “liberdade da tranquilidade”pairava pelo ar, para os aldeões e para as estranhas, mãe e filha.
Estavam preparados para a descoberta do verdadeiro prazer da vida , para além do simples saborear de iguarias, livres de preconceitos.
E uma nova mudança se verificou na vida das duas estranhas:
Pela primeira vez chegou o vento do norte e não tiveram necessidade de partir para outro lugar. Talvez tenham encontrado o lugar que tanto buscavam há gerações, nesta pequena aldeia francesa.
E assim acaba a história!
Agora, para quem conseguiu ler este post inteiro, vou contar um pequeno segredo:
Adorei ver e rever o filme, li e recontei vezes sem conta a história para quem quis ouvir...mas... eu não gosto de chocolate...os meus homens lá de casa não têm que lutar para dividir comigo...deixo a luta para eles...
Foi um prazer falar sobre o filme e o chocolate!

14 comentários:

SILÊNCIO CULPADO disse...

Suna

Uma história lindissíma sem dúvida que desconhecia por completo.
Há filmes e livros que nos marcam e que vemos e revemos um sem-número de vezes.

Abraço

Mírian Mondon disse...

Oi Suzana, seu blog tambem é uma delicia!

Parabens pela escolha de Chocolate, um dos meus filmes prediletos que já vi 3 vezes e sempre é um prazer assistir essa estoria. Tambem gosto muito de Binoche, acho que ela dá um show nesse filme que é um dos mais queridos do cinema!

Voce gonta lindamente a estoria do filme, foi um prazer te ler!

Abraços

Susana disse...

Lídia:

De facto os livros e os filmes ajudam-nos a crescer a abrir os nossos horizontes. Aprendemos com outros olhares e modos de estar no mundo.
Obrigada pela visita!
Bjs Susana

Susana disse...

Olá Mirian! Seja bem vonda ao meu cantinho! Obrigada por partilhares ideias comigo.

Bjs Susana

DAIANE disse...

Olá, como tem passado?obrigada pela visita!
Me parece ser um filme muito bom
nunca havia assistido.

adorei seu blog, então resolvi segui-lo. Um abraço
fica com DEUS

Susana disse...

Seja bem vinda, Daiane!
Fico feliz por saber que gostou do blogue!

Cá estarei, numa próxima visita para a receber!

Bjs Susana

Luciano A.Santos disse...

Olá Susana,

Chocolate é um excelente filme, tão bom quanto o livro, e o final é redentor. É muito interessante se verem os falsos moralismos irem por água abaixo...

Belíssimo post, abraços!

Susana disse...

Podes crer, Luciano! Há por trás do filme uma licção de vida a aprender: Viver a vida, sem preconceitos.A vida é demasiado bela para se deitar fora.

Obrigada pelo comentário!

Abraço, Susana

Wania disse...

Oi, Susana...
Adoooooro este filme também....bela escolha!
Eu fiquei entre o teu e o que eu escolhi ( Caminhando nas nuvens) lá no meu blog. Passa lá e dá uma espiada!
Teu blog é muuuito bonito...voltarei mais vezes aqui!
Beijos.

Susana disse...

Olá Wanda, seja bem vinda! De facto o filme chocolate é fantástico! Já vou fazer uma visitinha ao teu cantinho.

Volta sempre!
Bjs Susana

J S Pereira disse...

Puxa, não assisti ao filme. Mas agora deu vontade. Ainda mais com tanto chocolate assim rsrs.

Parabéns pela paixão na narrativa. A gente a sua emoção, suas dúvidas, se mesclarem em perfeita harmonia com as dúvidas e emoções dos personagens do filme. Coisas de mulheres; senta, escrevem e se fazem entender perfeitamente bem.

Já nós homens... podem se não esbranquiçarmos uma centena de fios de cabelo, não sai nem um "bom dia" compreensível ao resto da humanidade.

Abraços

Cristiane Marino disse...

Oi Suzana!

Já ouvi falar muito bem desse filme mas, nunca o assisti inteiro agora depois de todo esse encantamento que me deixou é claro que preciso assistir né? rsrs.

Bjins

Susana disse...

JS Pereira: Seja bem vindo!
Não seja modesto! Vocês(Homens) também sabem escrever com muita paixão.É uma questão de ter predisposição para o acto de escrever.

Obrigada pelo comentário!E volte sempre!

Abraço, Susana

Susana disse...

Cristianne: Seja bem vinda! Então anota este filme paRA VER NOS PRÓXIMOS TEMPOS. GARANTO-TE QUE VAIS ADORAR!

Bjs Susana