quarta-feira, 15 de julho de 2009

Uma beirã com raízes no Rio Dão (2ª parte)


O post que se segue integra-se na Tertúlia Virtual , a última edição deste ano( que pena!!!).
Desta vez, como o tema proposto é livre, convido todos os tertulianos a mergulhar nas vivências e experiências reais de mulheres genuinas das Beiras, sejam elas da Beira Alta, (que abrange o distrito da Guarda e Viseu), Beira Baixa (do distrito de Castelo Branco) ou da Beira Litoral, (distrito de Aveiro e de Coimbra), províncias do centro de Portugal:


Imagem retirada da internet


Feita esta pequena introdução, apresento a segunda parte do testemunho da Drª Claudia Pino, uma beirã de Aveiro com raízes no Rio Dão, do distrito de Viseu (pode ler aqui a primeira parte do testemunho), que partilha connosco sobre o seu percurso e perspectivas de vida, enquanto mãe, dona de casa, esposa e trabalhadora-estudante.


Como qualquer outra rapariga da sua idade, teve uma vida normal até enfrentar o seu primeiro dilema, na hora de escolher um rumo para o futuro ... o que gostava de ser? Ser enfermeira...? O quê?? Não sabia bem o que queria da vida, mas houve um pequeno incidente que, de certa forma a ajudou a decidir o que fazer daí para a frente: para surpresa sua, chumbou a Fisica e Química, a disciplina que gostava mais, obrigando-a a repetir e a trabalhar, no ano seguinte.


Começou por trabalhar numa empresa de Telecomunicações, de dia e de noite estudava. Concluído o 12º, os estudos deixaram de ter prioridade nesse momento da sua vida, pois gostava do que fazia, tinha estabilidade financeira e, aos 21 anos, casou.

ClickMensagens.Com.br - Mais imagens de Casamento, Clique Aqui!




Como recém casada, tinha um projecto de vida: ser mãe de dois filhos e construir uma casa em Aveiro.
Tinha ela 30 anos quando concretizou esse projecto.
Agora era, trabalhadora, esposa, mãe e dona da sua própria casa.
Poderia bastar para ser feliz, mas sentiu que lhe faltava algo.

Sentiu-se vazia e com vontade de criar novas metas para si própria. Nesse momento exercia funções administrativas num Instituto Público e sentia a necessidade de crescer e de evoluir como pessoa; desenvolvenvolvendo outras tarefas, com um grau de responsabilidade e autonomia maior. Para isso tinha que adquirir qualificações superiores.Sendo o relacionamento interpessoal um dos aspectos importantes do seu trabalho, descobriu a sua verdadeira vocação e decidiu fazer uma Licenciatura em Ciências Sociais.

Passados 12 anos, já sabia o que realmente queria fazer e seguiu em frente com esse novo projecto de vida.
Para isso tinha que ter muita a força de vontade e motivação para assumir alguns sacrifícios que isso implicaria para a sua vida pessoal e principalmente, familiar.

Sacrifícios como: deixar de sair com os amigos à noite; não sair em família aos domingos; deixar de dar toda a a atenção aos filhos na hora que eles pedem para brincar... enfim ter que deixar um pouco "pendurada " a sua família, para poder estudar...

Teve momentos em que o peso da consciência apoderava-se de si... Na hora em que resolvia ir às compras ao supermercado e dava por si a pensar que estaria a perder o seu precioso tempo, quando deveria estar a estudar; ou numa situação inversa, sentia-se igualmente mal consigo própria... Houve muitos momentos em que não se sentia bem de forma nenhuma, mas o que a fazia seguir em frente era concretizar o seu objectivo a que se tinha proposto: concluir a sua licenciatura em 3 anos!


Para isso tinha que ter prioridades, estudar e trabalhar muito. De outra forma seria impossível.






A sua prioridade também passava pela gestão e repartição rigorosa do tempo para todas as tarefas do seu dia-dia: durante o dia trabalhava, ao final da tarde dedicava o seu tempo a cuidar dos seus filhos e ao marido; fazia o jantar, arrumava a cozinha e deitava os meninos. Só a partir das 21 horas dedicava 3 horas para os estudos. Aos fins-de-semana, contava com a ajuda do marido e dos seus pais, que muitas vezes davam uma mãozinha na casa e ajudavam a tomar conta das crianças, para poder estudar.





Esta foi a maior lição de vida que teve: nos tempos que correm uma Mulher não pode enfrentar tudo sozinha. Tem que estar acompanhada e rodeada de pessoas que possam dar apoio, para seguir em frente com um projecto desses.


Só assim foi possível concluir com sucesso a licenciatura!




Concretizada a meta, tinha todas as condições para agarrar as oportunidades profissionais e colocar em prática tudo o que aprendeu.


Na hora e momento certo deu o salto que tanto ambicionava: conseguiu alcançar o trabalho da sua vida, como técnica superior, com o cargo de Gerente numa Instituição Pública em Aveiro!


Só com muito trabalho, dedicação, esforço, motivação e o apoio da família seria possível concretizar este sonho. E este sonho não ficou por aqui! Depois da Licenciatura, agora está a fazer um Mestrado...

Porque vale a pena!

Neste momento considera-se uma Mulher feliz, por ter apostado em si e na sua carreira.

****** ******** *******

A Drª Cláudia está de Parabéns! Para agradecer a sua coragem e disponibilidade para partilhar um pouco da sua experiência aqui no Clube, ofereço-lhe este lindo ramos de flores "virtual".

[b]Lembrei de você!
Gifs - Flash - Fotos e Videos Para seu Orkut
Gifs, Flash e vídeos para seu Orkut = www.animaorkut.net


Muito obrigada!

E cá estaremos na próxima 4ª feira com mais uma mulher de coragem para partilhar connosco a sua aventura!

Até lá!

26 comentários:

Pitanga Doce disse...

Em primeiro lugar quero dizer que isto aqui ficou muito bonito. Novo template, novo visual e os links ao lado com marcadores de tempo e tenho muito meorgulho em ver o meu nome constando da lista de mulheres que seguem o Clube das Mulheres Beirãs.

Quanto a Dra Claudia é um exemplo a seguir. Sei que ao lado de todas essas conquistas também corre muito sentimento de culpa em relação à familia e aos filhos porque somos assim. Nunca pensamos só em nós. Mas também sei que eles devem tê-la apoiado bastane para que ela chegasse onde chegou.

É mais uma vitoriosa. Parabéns!

Susana disse...

Pitanga: Ainda bem que gostaste da nova cara! Por acaso sabes que flores são estas? São flores selvagens. Nascem em qualquer recanto da Beira, desde que seja seco e quente.

É claro que tinha que destacar o teu blogue, pois és a mulher que mais visita e participa neste este clube, com as tuas encantadoras palavras.
Em relação à Drª Claudia, é de facto uma grande mulher, e conseguiu o que conseguiu ,também graças ao apoio e compreensão da sua família.

Obrigada pela tua presença, masi uma vez!
Bjs Susana

Eduardo P.L disse...

Susana,

mais uma vez muito obrigado pela sua importante participação nesta que é a ultima Tertúlia! Para sorte de todos as suas histórias dessas bravas e valorosas mulhures continuará!

Bjs e sucesso

Nanda Botelho disse...

Muito legal quando alguém cria em benefícios de uma coletividade!

Parabéns à Dª Cláudia!!

Não consegui me inscrever, mas estou participando!

http://multiplasrealidades.blogspot.com

Bjs!

Susana disse...

Eduardo: Obrigada , mais uma vez pelas palavras! Esta novva rubrica , dedicada às mulheres beirãs é ainda muito recente, pois a Drª Claudia é a primeira mulher, que aceitou o desafio de partilhar a sua experiência de vida. Outras virão e na próxima 4ª feira, teremos uma mulher de armas, cuja história de vida promete!

Obrigada pela visita a este clube feminino!

Abraço, Susana

Susana disse...

Nanda: Seja bem vinda ao clube! E en nome da Drªa Cláudia agradeço as suas palavras. Neste momento está a aproveitar as férias para estar com a família, a 100%. Nessas férias está expressamente proibida de falar de trabalho e de mexer em computadores...uma exigência compreensível para compensar o tempo em que não esteve com a família e teve que estudar.

Abraço, Susana

Pitanga Doce disse...

Susana desculpa os erros no comentário mas foi pelo adiantado da hora. Cheguei tarde à casa, ontem, e já vinha cansada.

boa tarde (aqui com chuva)
hoje sai o jornal

Regina d'Ávila disse...

Linda lição de vida..histórias marcantes.
Voltarei, depois, com mais calma.
Super bjssssssss
Rê.

Susana disse...

Regina: Seja bem vinda ao clube! Obrigada pelas palavras! Ficarei então a aguardar por si, numa próxima visita.

Bjs Susana

Maria Augusta disse...

Susana, que belo exemplo de perseverança você descreveu. Alguém que não se acomoda e batalha por suas metas e seus sonhos. E é muito importante também o apoio dos amigos e da família, pois sem eles tudo fica muito mais complicado.
Abraços e parabéns pelo post e pelo blog, voltarei com mais calma para ler mais.

Nely disse...

Venho trazer um abraço Tertúliano e um até breve.
Vou passando.
Beijo com perfume de Rosa caída e...Arrepio na pele.

Susana disse...

Maria Augusta e Nelly: Sejam bem vindas e obrigada pelas vossas presenças e palavras neste clube! A porta estará sempre aberta para vocês!

Abraço, Susana

Pitanga Doce disse...

Susana, conheces o jornal Noticias de Viseu? Estou tentanto "entrar" lá. hehe

boa tarde

Compondo o olhar ... disse...

lindo... bela participação!!! pena que esta seja a última tertulia, mas com ela fica a amizade e o carinho que ela nos proporcionou a todos nós!!! aguardamos novos projetos destes amigos incriveis...

bjocas

ps: tbm participo.

Luis Bento disse...

É uma lição! É necessária muita força para contornar aqueles momentos de dúvida...

Kaf disse...

Olá Susana,

Estou cada vez mais encantada com as belezas e talentos de Portugal.
Tem muito blog legal.
Propostas inteligente e criativas.

O seu é um deles.

Passe por aqui na Tertúlia.

Abraços,
Kaf

Vou de coletivo! disse...

Olá!
Aqui quem fala é o Murilo, dos blogs Palavras de Osho e Os nascimentos das palavras.
Assim como você e dezenas e dezenas de outros amigos blogueiros, eu participava das blogagens coletivas do Tertúlia Virtual, belíssimo projeto de promoção de blogagens coletivas que infelizmente chegou ao fim em julho de 2009.
Para mim, a inicitativa do Tertúlia foi responsável pela realização de muitas das melhores blogagens coletivas da blogosfera em língua portuguesa.
A idéia de a cada mês reunir blogueiros em torno de um tema foi tão bem-sucedida que não podemos deixá-la morrer.
Para colaborar, lancei o Vou de coletivo!
Todo dia primeiro do mês será proposto um tema para ser abordado por blogueiros por meio de textos, imagens, vídeos e o que mais a criatividade permitir.
Assim que o tema do mês é apresentado, é aberta uma lista de inscrições. Basta você inscrever sua postagem que automaticamente será inserido um link para ela na relação de participantes. As inscrições ficam abertas o mês todo.
E você, gostou da idéia? Espero que sim!
Então não vamos perder o embalo. Logo sai o primeiro coletivo de 2009! Clique aqui e acesse o Vou de coletivo!
Abração!

Susana disse...

Pitanga:para te responder, comheço apenas o jornal, mas não conheço as pessoas. Mas se quiseres, posso ver se arranjo um email de alguém ligado.
Bjs Susana

Susana disse...

Murilo: Seja bem vindo ao clube bem feminino!
Em relação ao desafio que lança, acho uma excelente ideia e vou aderir, assi que houver uma!
Abraço, Susana

Anónimo disse...

Mas que primaveril, até cheira ou a alecrim ou então a alfazema, está lindo, sim senhora, já deixei dois comentários, mas alguma coisa não corre bem.
De novo um abraço à Dr. Cláudia, pelo exemplo a seguir de luta e coragem e para ti amiga Susana, sempre empenhada, brava e também vitoriosa, um beijinho com carinho
natalia

Susana disse...

Kaf: Seja bem vinda a este canto! Gostei de saber que gostou deste clube. Quando quiser, esteja à vontade, a casa estará sempre aberta para si!
Bjs Susana

Susana disse...

Podes crer, Bento!
Face aos papéis múltiplos e simultâneos que uma mulher tem , acaba por ser muito difícil conviver com determanados dilemas. Só com muita força de vontade, é possível ultrapassar as dificuldades e seguir em frente com os seus sonhos!
Obrigada pela sua presença aqui no clube!
Abraço, Susana

Susana disse...

Compondo o olhar:
Seja bem vinda a este espaço especial de partilhas de experiências entre mulheres!
Concordo contigo em relação à tertúlia virtual: foi uma excelente oportunidade para conhecermos novos blogues, com perspectivas bem interessantes sobre os mesmos.

Obrigada pela sua presença aqui e aporta estará aberta sempre, para ti!

Abraço Susana

Susana disse...

Amiga Natália! Também não compreendo muito bem o que terá passado...eu vi e publiquei os teus comentários, só não sei onde foram parar...coisas do sistema...

O que interessa é que gostaste do texto sobre a Drª Cláudia e eu fico feliz pelas duas!
Bjs Susana

scorpio mab disse...

no mapa falta a covilhã...grande falha

:)

http://twitter.com/scorpio_mab

Susana disse...

Olá Scorpio:
Em primeiro lugar, venho agradecer a sua presença no Clube das mulheres beirãs. É com muito prazer que o recebo , como leitor e apreciador do mesmo.
O seu comentário deixou-me muito curiosa...resolvi espreitar o seu blogue...e não me enganei quando pensei que seria da Covilhã. De facto o reparo que fez tem todo o sentido, mas também quero lhe dizer que foi o melhor mapa que encontrei para representar as nossa Beiras. Se por acaso souber de algum mapa melhor, que também contemple a sua belíssima terra, terei todo o gosto de o colocar no clube das mulheres beirãs.

Um abraço, Susana