quarta-feira, 22 de julho de 2009

Olá amigas e amigos!

Desta vez temos duas novidades para vos colocar a par.

Na postagem anterior o espaço é dedicado a uma mulher de armas, por sinal minha prima, que aceitou o desafio de partilhar connosco a sua experiência de vida ao longo dos seus 42 anos . Entrevistei-a na minha casa, aproveitando o facto de se encontrar de férias em Portugal. Ao longo da conversa, emocionou-se imenso, pois recordou todos os momentos bons e menos bons da sua vida. Por motivos pessoais, pediu para não publicarmos o seu nome verdadeiro, nem a sua imagem. Para respeitar o seu desejo, a entrevista será apresentada com um nome fictício de Maria de Fátima.

A outra novidade, é que tenho uma mulher , também Beirã ,que aceitou fazer parte deste clube, como redactora, uma vez que é Jornalista e tem todo o gosto em contribuir com o seu talento.
Essa mulher é a Helena, que escreve a entrevista que gravei com a Maria de Fátima.

Tratem bem destas duas novas flores, nos comentários que fizerem!

E já agora, apropósito de flores, se puderem espreitem depois na Aldeia da minha vida, esculturas de flores em melancia!

4 comentários:

Vieira Calado disse...

AS flores cheiram-se...

não se comentam! (rs)

Bjs

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Oi Amiga
MULHER BEIR~A ,MULHER SERRANA... onde quer , que esteja, n~ao h´a vaidade.....h´a sinceridade!
At´e breve
Herminia

Susana disse...

Olá Vieira:
Uma boa saída para as flores!
Obrigada pela presença e comentário aqui no clube!
Bjs Susana

Susana disse...

Olá Hermínia:

Podes crer que sim! Aliás o meu lema é ser sempre verdadeira para comigo e para com os outros!

Assumo-me Beirã,...pois sou natural de Longroiva- Mêda , mas actualmente resido em Viseu,uma bela cidade entre várias serras. Tenho uma grande paixão, não só por estas duas terras, mas por todas as terras conheci, especialmente a partir deste ano, a propósito das Aldeias Históricas de Portugal. Não só pela enorme riqueza patrimonial presente, mas também pelas pessoas.

Aqui dou um espaço especialmente às mulheres com quem tenho cruzado nessas viagens e ao longo da minha vida cujas estórias de vida merecem ser lidas e relidas, vezes sem conta.



Bjs Susana