terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

O livro da minha vida

Na semana passada descobri um blog muito interessante "Fio de Ariadne", em que lançava um desafio para uma blogagem colectiva sobre "o livro da minha vida".
Trata-se de um desafio, que faço questão em participar, mas que me obrigou a reflectir sobre todas as histórias que li até à data.
Fiquei a pensar nisso durante o fim de semana e estava indecisa...com grandes livros como:

- "O Plano infinito", "A filha da fortuna" de Isabel Allende,

- "Como água para chocolate" e "Tão veloz como o desejo" de Laura Esquível;

- "A História do Gato Malhado e a Andorinha Sinhá", de Jorge Amado;

- " A papisa Joana"

- "Mar dourado"," Amor em Sampeterburgo", Konsalik;

- "O princepezinho"- Antoine de Saint Exupéry;

- "Sonetos" Florbela Espanca

- "Histórias da Terra e do Mar", Sophia e Mello Breyner Andersen;



... entre muitos outros...



Foi difícil fazer uma escolha, porque aprendi imenso com todos eles. Mas como tenho que falar apenas de um livro...tendo em conta o dia comemorativo do dia dos namorados, veio à memória uma história que me apaixonou e ainda me apaixona...



...uma história de amor lindíssima que nasce no México, num tempo em que o telégrafo era o único meio de comunicação das pequenas aldeias...



...é uma história de ...

... Júbilo, e de Lucha, a paixão da sua vida...



Júbilo nasceu numa família com poucos recursos, mas muito rica em tradições de origem maia e espanhola.



Desde muito novo Júbilo servia de tradutor entre a sua avó Dona Itzel (de origem maia) e a sua mãe Dona Jesusa (de origem espanhola), que eram pouco dadas uma com a outra. Quando traduzia, acrescentava uma ou outra palavra para amenizar o relacionamento delas, a fim de as reconcilar.

Foi assim que descobriu " (...) o grande poder das palavras na aproximação ou no afastamento das pessoas e ensinou-lhe que o mais importante não era o idioma utilizado mas a intenção presente naquilo que comunicava."



"Acreditava firmemente que todas as coisas do universo tinham alma, sentiam, pensavam. Da mais pequena flor até à galáxia mais longínqua. Todas tinham uma forma particular de vibrar e de dizer «aqui estou eu»(...) eram capazes de enviar sinais que revelavam os seus pensamentos mais íntimos."



Apercebeu-se que tinha um dom e uma missão especial:"(...) nascera com a faculdade de interpretar qualquer tipo de comunicação, deseperava a mais não poder quando uma mensagem ficava sem resposta, ali, flutuando no espaço sem ser compreendida.(...)" Isso (...) Fazia-o sentir-se miserável. Como se a sua responsabilidade fosse a de receber mensagens por todos aqueles que não podiam fazê-lo. (...) Com o tempo achou que a melhor maneira de notificar todas as pessoas da recepção, era cumprindo os seus desejos mais íntimos, através de uma atitude honesta de serviço."



Júbilo tornou-se telegrafista para cumprir essa missão. Conheceu Lucha, apaixonou-se loucamente por ela e vive uma vida de sonho com ela.



A sua vida estava completa: era feliz porque vivia com a sua amada, sentia-se realizado pessoal e profissionalmente e era respeitado pelo seu valor.

Mas foi sol de pouca dura.



Lucha era uma jovem mulher, bonita "(...) que se vestia como uma artista de cinema e que guiava o seu próprio carro". Vinha de uma família abastada, que tinha criados para tratar das tarefas dométicas. Foi educada para ser uma princesa :a sua vida de solteira era dedicada a fazer compras, receber amigas e a tocar piano.
Quando casou com Júbilo, a vida não foi como tinha planeado ser...



As dificuldades económicas começaram a abalar a vida simpática do casal...

Lucha esperava de Júbilo aquilo que ele não podia dar com o seu salário de telegrafista...mal dava para os alimentar.



Para tentar agradar a mulher, em segredo jogou pocker, fazendo uso do seu dom para ganhar dinheiro.

O dinheiro ou a falta dele passou a ser motivo de desentendimentos entre eles.

A confiança desgasta-se...

Lucha não se sente satisfeita com o que o marido lhe pode dar...ambicionava que ele progredisse na carreira profissional para ganhar mais dinheiro

Júbilo sente que não se divertiu o suficiente com os seus amigos e não estava preparado para ser pai, com a chegada do seu primogénito Raul.

Com o primeiro filho, a rotina familiar modifica-se , Lucha deixa de ser o alvo das atenções de Júbilo.



As diferenças que existem entre eles começa a saltar à vista: Júbilo não sabia outra língua senão a sua, não sabia comportar-se na sociedade e não tinha ambições na vida.



A falta de dinheiro obrigou Lucha a trabalhar, mesmo contra a vontade do marido. Com esse emprego, a vida melhorou e eles viveram um pouco mais felizes: com a comprar de electrodomésticos facilitou a vida doméstica de Lucha, para ter mais tempo para outras coisas.



Mas tudo mudou radicalmente quando Lucha começou a trabalhar com Dom Pedro... algo aconteceu naquele escritório, que a obrigou a guardar segredo...um dano irreparável para os dois amantes. Segredo esse que só foi desvendado anos mais tarde.
Lluvia, a 3ª filha de ambos, não descansou enquanto não descobriu o verdadeiro segredo dessa família, que tornou os amantes (seus pais) em duas pessoas amarguradas e tristes. Como se fosse essa a sua missão que lhe foi dada na vinda ao mundo.
Quando o segredo foi desvendado e viveram o tempo que lhes restava reconcilidados.
O livro que escolhi foi : "Tão veloz como o desejo", de Laura Esquível.

8 comentários:

Marli disse...

Susana, Tudo bem?
Lindo romance e bem escolhido a meu ver!
Sobre seu aviso de ter enviado msg para meu e-mail não chegou. Creio ter havido algum engano, por favor verifique (lembre que talvez seja o tracinho, ele vai ao meio e não embaixo OK),assim:

coment399-sweethome@yahoo.com.br

Estou aguardando!bjinhos!

Vanessa disse...

Susana, difícil mesmo escolher um só!

Muito obrigada pela sua participação na coletiva1

Abraço

Cristiane Marino disse...

Oi Suzana!!!

Parabéns pelos excelentes livros comentados.
Eu já li o Pequeno Príncipe e amei.!
Beijos
Cris

Susana disse...

Marli, tudo bem.Em relação ao mail, vou enviar outra vez,Ok?
Beijinhos

Susana disse...

Vanessa: quero dar-te os parabéns pela iniciativa da blogagem. Obrigou-me a relembrar todas as leituras que fiz até hoje. Quando houver outra blogagem, quero participar.

Beijinhos

Susana disse...

Cristiane: Obrigada pela visita e pelo comentário. De facto o princepezinho é o máximo. Ando a ver se consigo ler ao meu filhote mais velho.
Visitei o teu blog e descobri que estás ligada ao mundo das noivas. É um mundo que me fascina, desde pequena...como um sonho...
Obrigada pela vista e volta sempre.
Beijinhos

€ster disse...

Olá!!

€stou passando nos blogues amigos para convidá-los a participar da Blogagem Coletiva sobre “INCLUSÃO SOCIAL” que acontecerá no próximo dia 09/03/2009.

Ficarei muito feliz de poder contar com sua participação!
Se for participar, por gentileza, deixe um recado no blog Esterança.

Desde já, muito grata!

€ster

€ster disse...

Querida Susana,

Obrigada pela sua participação na Blogagem Coletiva, e pelo incentivo na divulgação!

beijinhos,